Programa europeu Interreg seleciona boas práticas do Porto no domínio ambiental
O Programa Interreg Europe, que ajuda os governos regionais e locais em toda a Europa a desenvolver e promover melhores políticas, acaba de fazer o reconhecimento oficial de duas boas práticas implementadas pelo Município do Porto no domínio das políticas ambientais.

Assim, a recolha porta-a-porta nos estabelecimentos localizados na Ribeira e a redução do desperdício alimentar em restaurantes (programas Dose Certa e Embrulha) foram já publicadas e integradas na base de dados de boas práticas da Interreg Europe Policy Learning Platform, passando por isso a servir de exemplo bem-sucedido para toda a União Europeia, e não só.

No caso da primeira, baseou-se no acordo com os maiores produtores de resíduos para a recolha porta-a-porta, ou seja, na estratégia de recolha diferenciada nos estabelecimentos comerciais localizados na Ribeira, que passou pela separação por tipo de resíduo e visou ainda duas prioridades: evitar a necessidade da presença de maior número de contentores nas ruas, para acolher as quantidades de resíduos dos estabelecimentos; e a sobrecarga de cada contentor com a consequente necessidade de maior frequência no seu esvaziamento.

A medida foi bem aceite pelos comerciantes, que acederam a manter dentro de portas os contentores de pequenas dimensões até à sua recolha seletiva, deixando de utilizar os recipientes de rua. E o Porto conseguiu diminuir espetáculos desagradáveis de contentores a transbordar, além de incrementar a separação seletiva dos resíduos e, ainda, facilitar o aproveitamento das sobras dos restaurantes e bares em vez de serem desperdiçadas.

Por sua vez, a prevenção do desperdício alimentar nos restaurantes, também já oficialmente tornada exemplo internacional, foi concretizada através de dois programas: Dose Certa e Embrulha.

O Dose Certa passa igualmente pelo acordo com os empresários da restauração e tem como objetivo melhorar as práticas em termos ambientais e de otimização de custos, sensibilizando e consciencializando para uma mudança de comportamentos. Isto é, reduzir a produção de resíduos e de sobras alimentares, envolvendo desde a preparação até ao cliente e aliando os conceitos de uma alimentação equilibrada. Ao reduzir o desperdício de alimentos, um estabelecimento reduz os seus custos e contribui para a preservação dos recursos naturais, apresentando uma opção diferenciadora e sustentável junto do seu cliente.

Complementarmente, o Embrulha, que ainda recentemente foi reconhecido como exemplo europeu para empreendedorismo social, consiste essencialmente em disponibilizar aos restaurantes embalagens biodegradáveis mas de aspeto apelativo que permitam e incentivem os clientes a levar consigo para casa as sobras da própria mesa.