Atualmente, a Porto Ambiente já conta com a recolha de resíduos orgânicos no setor não residencial e no setor residencial, no âmbito de projetos de Serviços de Recolha Seletiva Porta a Porta personalizados.

Em 2020, a Porto Ambiente irá arrancar com a recolha seletiva de resíduos orgânicos (resíduos alimentares) em prédios, através do projeto "Orgânico", criado no âmbito de uma candidatura aprovada pelo POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos).

Com o projeto Orgânico pretende-se disponibilizar a recolha deste fluxo às habitações multifamiliares, com a instalação de equipamentos na via pública.


Assim, na rede de ecopontos atualmente existente no Município do Porto, irá ser adicionado um novo contentor para a deposição seletiva de resíduos orgânicos. Este novo contentor terá um sistema de controlo de acesso - apenas poderá ser utilizado por quem tenha sido integrado no projeto - de forma a promover a qualidade dos resíduos recolhidos. 

A integração no Projeto Orgânico decorrerá com a realização de uma Campanha de Comunicação e Sensibilização, em que será oferecido um contentor de pequenas dimensões a cada habitação participante e um cartão de acesso ao contentor instalado na via pública.

A Campanha de Comunicação e Sensibilização tem como foco a divulgação deste novo projeto e a informação sobre as regras de separação de resíduos orgânicos.

Inicialmente, este projeto irá abranger cerca de 30% da população do Porto, servindo mais de 64 500 habitantes. Está já planeado também o seu alargamento com o objetivo de abarcar mais de 50% da população.



SABIA QUE...


Os resíduos orgânicos recolhidos no Município do Porto são encaminhados para a Central de Valorização Orgânica da LIPOR, onde, através da compostagem, é produzido o corretivo agrícola orgânico "Nutrimais"?


Anexos
Clique no ficheiro para fazer o download