12/11/2021

A empresa municipal Porto Ambiente foi distinguida com o Prémio de Excelência do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos, atribuído pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).


O Prémio de Excelência foi entregue no 15.º Fórum Resíduos e galardoa a excelência do serviço prestado ao consumidor pela Porto Ambiente, assim como o cumprimento dos critérios de qualidade que a ERSAR define para o setor, reconhecendo a empresa municipal da Câmara do Porto como a melhor da sua área de atividade no ano de 2020.


Esta distinção reconhece o trabalho desenvolvido nos últimos anos pelo Município do Porto para o cumprimento dos objetivos expressos no Roadmap para a Economia Circular 2030, em linha com as orientações estratégicas europeias e com as políticas de sustentabilidade ambiental e combate às alterações climáticas.


Na cerimónia que decorreu em Lisboa, nos dias 10 e 11 de novembro, e na qual esteve o vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, também vereador do Ambiente e Transição Climática, foi ainda feita a entrega dos Selos de Qualidade de Gestão de Resíduos Urbanos, que a Porto Ambiente recebeu pelo segundo ano consecutivo, certificando a manutenção dos níveis de excelência do seu serviço.


A avaliação da ERSAR para atribuição deste selo tem por base o cumprimento de um conjunto de critérios, avaliados regularmente, dos quais se destacam a reciclagem de resíduos de recolha seletiva, resposta a reclamações e cobertura de gastos. Foram igualmente distinguidas outras sete entidades gestoras de resíduos, entre as mais de 250 existentes a nível nacional.


Objetivos superados apesar da pandemia


Apesar de 2020 ter sido um ano atípico, devido à pandemia de Covid-19, a Porto Ambiente superou os objetivos a que se propôs, alcançando uma taxa de reciclagem de 37%, ultrapassando a meta estabelecida de 31%. Também a produção de resíduos seletivos foi de cerca de 67 kg/habitante/ano, valor superior ao objetivo estabelecido de 61 kg/habitante/ano.


A Porto Ambiente tem vindo a apostar na melhoria contínua do sistema, nomeadamente na reorganização e reforço da rede de ecopontos existente e introdução de novos modelos de equipamentos, tendo em vista a melhoria da acessibilidade e adequação ao utilizador, na renovação da frota e em candidaturas a novos projetos financiados por fundos europeus para dinamização da estratégia de gestão dos biorresíduos no município.


Os resultados alcançados com o projeto Orgânico, no âmbito dos biorresíduos, têm sido alvo de destaque a nível nacional. Este projeto de recolha seletiva de resíduos orgânicos em zonas habitacionais de elevada densidade populacional garantirá, paulatinamente, uma cobertura total do município – já com cerca de 25 mil participantes que têm contribuído ativamente para as mais de 100 toneladas deste tipo de resíduos recolhidas por mês.




block_69.galeria
Item 1 de 2