Festival Cidade Mais põe o Porto a imaginar em três dias como será em 2050
Sustentabilidade é a palavra-chave do Festival Cidade Mais, cuja sexta edição tem como tema "Imaginar" e vai reunir contributos de várias origens para desenhar a cidade do futuro.

Com a artista brasileira Adriana Calcanhotto como convidada especial, o evento de acesso livre regressa aos Jardins do Palácio de Cristal entre a próxima sexta-feira (5 de julho) e domingo, das 10 às 21 horas, com um programa composto por conferências, conversas, oficinas, aulas abertas, exibições, concertos, cinema, mercados, reflexões, visitas guiadas, performances e partilha de experiências, sempre à volta do tema "Imaginar".

Reunindo os principais atores do território e sociedade para trazer, partilhar e debater, de forma integrada e ampla, as melhores práticas na área da sustentabilidade, o festival convida neste ano os participantes a imaginar um mundo melhor através de seis conferências, 13 oficinas, cinco aulas abertas, três conversas, duas sessões de showcooking e um concerto, além de um mercado de produtos ecológicos.

O tema desta edição funcionará também como um convite à utilização do poder criativo na construção do melhor mundo que se consiga imaginar. Servirá ainda como provocação para a reflexão: Quão livre é a nossa imaginação? O que nos mantém alheados do nosso poder criativo e desejo mais profundo de sermos uma sociedade equilibrada e saudável?

Imaginar a cidade do Porto em 2050 é o mote da sessão de pré-abertura do Cidade Mais, que está marcada para as 16 horas de sexta-feira, no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, situada nos Jardins do palácio de Cristal. Os convidados são Frederico Fernandes, presidente do Conselho de Administração da Águas do Porto, EM, Artur Basto, presidente do Conselho de Administração da Porto Ambiente, EM, Paulo Calçada, CEO da Porto Digital, e João Neves, do Pelouro da Mobilidade da Câmara do Porto. 

Também na sexta-feira, mas às 18,30 horas, a artista brasileira Adriana Calcanhotto é a oradora convidada para abrir a conferência que terá lugar no auditório da biblioteca, sob o mote "Quão livre está a nossa imaginação?".

Por sua vez, Leyla Acarogiu, Campeã da Terra pela ONU em 2016 e considerada uma das ambientalistas mais inovadoras do mundo, será a oradora principal na sessão "O Bicho-Humano", marcada para as 21 horas de sábado.

Paralelamente, o Cidade Mais - que é organizado pela associação sem fins lucrativos Movig Cause e tem a Câmara do Porto como parceiro principal e a Biorumo e a Booq como parceiros estratégicos - tem também espaço para a música, com o lançamento do primeiro disco em nome próprio de Miguel Ramos, baixista dos Supernada e de Torto, e ainda para o Mercadeco, um mercado onde se pode conhecer cerca de 40 marcas que se dedicam a desenvolver produtos ou serviços amigos do ambiente.